Blog

Food Safety e Sustentabilidade

A análise de risco é uma etapa fundamental para a sobrevivência de qualquer tipo de negócio. O objetivo principal de todo gestor é garantir a perenidade da empresa por ele administrada.

Mapear os principais riscos da sua organização permite que você esteja preparado para os eventuais problemas que possam surgir. No entanto, é prioritário que eles sejam mapeados de maneira correta e recebam o tratamento adequado.

No artigo de hoje, falaremos em como a gestão de Food Safety tem um impacto direto na sustentabilidade de negócios de alimentação (indústrias, redes de fast food e de restaurantes) e quais as principais dificuldades ao falarmos da gestão de riscos. Também falaremos sobre como a tecnologia e o conceito da indústria 4.0 vêm para agregar ao tema de Food Safety.

FOOD SAFETY E SUSTENTABILIDADE NOS NEGÓCIOS SE RELACIONAM?

Para negócios do ramo de alimentos, um dos riscos mais importantes é o de Food Safety, mas infelizmente, não raras as vezes, este risco é subdimensionado na matriz de materialidade.

Grande parte das empresas contam com um gestor de qualidade e procedimentos estruturados de controle dos riscos de Food Safety. No entanto, é comum que a gestão da segurança de alimentos não tenha a devida atenção ou relevância que merece dentro da organização, sendo o setor da qualidade muitas vezes considerado como um setor gerador de custos ou uma equipe que cria impedimentos e burocratiza a liberação de produtos.

Mas para não ficarmos só em parâmetros subjetivos, vamos aos fatos: tem sido cada vez mais comum casos divulgados na mídia, de empresas de todos os portes, que sofrem com os desafios da gestão dos riscos em Food Safety.

E qual o impacto disso na sustentabilidade do negócio?

Subdimensionar qualquer tipo de risco tem um impacto direto no negócio. E quando o assunto é segurança de alimentos para empresas do ramo, o impacto é ainda maior.

Estamos falando de situações que envolvem interdição de unidades, processos e investigações, aplicação de multas, prisões, recalls, entre outros exemplos. Quando nos referimos a produtos que são consumidos em larga escala o dano pode ser difícil de mensurar. Sem contar os prejuízos intangíveis à marca e à saúde dos consumidores.

Abaixo alguns exemplos do que estamos falando:

Por isso esse risco deve ser mensurado corretamente!

VANTAGENS DE SE PRIORIZAR O FOOD SAFETY

Empresas com um sistema robusto e confiável de Food Safety contam com maior notoriedade e confiança do mercado em geral.

É a demonstração clara de que a organização se preocupa com o bem-estar e a saúde dos consumidores, assim como demonstra a investidores, franqueados e demais players de que segurança é a palavra de ordem.

O controle de qualidade dos alimentos deve ser feito de forma muito criteriosa e obedecendo os rigorosos padrões existentes. O treinamento das pessoas que manipulam os alimentos deve ser realizado constantemente, a fim de desenvolver uma cultura de vigilância e segurança.

Para uma correta gestão desses riscos, deve-se criar procedimentos e processos que transformem as informações geradas em dados, de forma a garantir o controle e a mensuração dos riscos.

O melhor caminho é procurar ao máximo contar com dados e indicadores que lhe permitam uma melhor orientação no momento oportuno da tomada de decisões – e este caminho pode permitir a tão sonhada gestão preventiva!

QUAL O PRINCIPAL DESAFIO NA GESTÃO DE RISCOS DE FOOD SAFETY?

reunião food safety

Em poucas palavras? Gestão da informação!

Sabemos que isso, muitas vezes, é tarefa difícil. Principalmente quando estamos falando de uma operação complexa, com diversas unidades descentralizadas. Reunir números e informações pode ser algo bastante desafiador.

Não é raro encontrar gestores responsáveis por inúmeras atividades e funções e uma rotina atribulada, com um grande desafio em mãos para avaliar todas as informações que são geradas em relatórios, planilhas e documentos.

A tecnologia tem permitido que esses desafios sejam minimizados e percebe-se que começaram a surgir no mercado opções que auxiliam as empresas e dão maior segurança aos profissionais da qualidade quando o assunto é gestão de informação.

Por isso, tão importante quanto criar procedimentos e atividades que gerem informações, é essencial criar mecanismos e contar com ferramentas que permitam a integração e gestão disso tudo!

A gestão desses dados permite que o paradigma da gestão corretiva passe a dar lugar ao da gestão preventiva! Passa-se a encontrar oportunidades de melhoria no processo com base na gestão de vulnerabilidades.

COMO APRIMORAR O CONTROLE DE RISCOS DE FOOD SAFETY?

computador

Vivemos hoje, o que muitos chamam de 4ª Revolução Industrial ou Indústria 4.0. Um momento onde a tecnologia vem rapidamente integrando os diversos setores das empresas e transformando a sociedade de maneira profunda. Na Indústria 4.0 observa-se uma grande a convergência entre a tecnologia da informação, a automação e a biologia.

Tal revolução, obviamente, tem impacto direto na indústria de alimentos e, claro, na gestão de riscos de Food Safety. Vemos uma infinidade de sensores controlando e monitorando processos e procedimentos produtivos, integração entre hardware e software para rápida tomada de decisão, avanços em leituras de dados em códigos rastreáveis, uso da tecnologia de Blockchain para aumento da segurança da informação e garantia da rastreabilidade, entre outros diversos avanços tecnológicos que estão transformando a produção dos alimentos. Em eventos de 2018 como a Conferência Global da GFSI 2018, a NRA em Chicago e Simpósios e Encontros sobre Gestão de Food Safety, vimos diversos exemplos de tecnologias que virão para agregar, e muito, à cadeia produtiva de alimentos.

Temos orgulho de poder citar nossa ferramenta Swaby, desenvolvida aqui, na Myleus Food Safety, como uma solução revolucionária para a gestão de Food Safety!

O Swaby é uma solução que permite a reunir os controles de Food Safety em um mesmo lugar e maneira automatizada e digital. Isso leva a uma melhor gestão da informação e capacidade de identificar e gerenciar riscos e vulnerabilidades, bem como ao acompanhamento de indicadores que permitem subsidiar as decisões de negócios.

Além de automatizar os controles, o Swaby permite uma mudança de paradigma na gestão, que passa a ser preventiva, e não mais corretiva.

A Plataforma foi formatada para negócios de alimentação onde:

  • Food Safety é um item inegociável
  • Existe produção/ manipulação de alimentos presente nas unidades
  • A contaminação dos alimentos é um risco ao consumidor e, consequentemente, à reputação e integridade da marca;
  • Há grande geração de dados de controle de qualidade.

Não é nossa intenção discorrer profundamente sobre a solução. Mas caso você tenha ficado interessado, pode conhecer o Swaby em mais detalhes.

CONCLUINDO

Food Safety tem uma relação direta e profunda com a sustentabilidade de negócios de alimentação. É um item que deve ser levado a sério e estar na pauta de discussão do Board, não apenas dos gestores da área de qualidade.

Tratar o tema com a relevância e destaque que merece traz vantagens para o negócio e favorece a imagem da empresa no mercado.

Para ajudar nesse tema, as tecnologias vêm para elevar a capacidade de mensurar e gerir riscos de Food Safety. Dessa forma, é importante que as empresas tenham em suas previsões de investimento a aquisição de inovações para tomar decisões mais assertivas e estratégicas ao lidar com esse risco, evitando as consequências desastrosas para o negócio.

Ganham todos! Empresas, equipe de gestores, consumidores e a sociedade em geral.

Mariana Bertelli, Diretora Food Safety.

 

 

Comente com o Facebook

Write a comment