Blog

Lucros da Chipotle caem 82% após surto de contaminação de clientes por E. Coli

Uma das maiores redes de franquias de alimentação dos Estados Unidos, a Chipotle teve sua imagem seriamente danificada após dois surtos de contaminação alimentar por E. Coli, que atingiu 7 estados e deixou mais de 60 pessoas hospitalizadas. Em um comunicado divulgado este mês, a Chipotle declarou que está implantando um sistema inovador de tecnologia em segurança do alimento em todas as suas 2.200 lojas espalhadas pelo país. Segundo o comunicado, essa tecnologia irá eliminar quaisquer contaminantes do ar, das superfícies de trabalho e das máquinas de gelo antes que eles entrem em contato com os insumos e produtos produzidos nos restaurantes.

A marca fechou contrato com a empresa norte-americana RGF environmental Group Inc., que testou a higienização das máquinas de gelo e o purificador de ar das lojas por três meses. Os resultados dessas análises levou a Chipotle a incorporar o sistema de segurança do alimento em todas as 2.200 lojas existentes e determinar que seja também implantado em todas as novas lojas a serem abertas – segundo a marca, uma nova loja se abre a cada dia nos Estados Unidos. A tecnologia também está sendo inserida em diversos dos fornecedores da Chipotle.

“Estamos felizes em estar trabalhando com a Chipotle e seus fornecedores parceiros para oferecer intervenções eficazes em segurança do alimento, utilizando soluções sustentáveis,” declarou no comunicado o CEO da RGF, Ron Fink.

 

Mais de 2.000 lojas da franquia foram fechadas após o surto de E.Coli. O prejuízo no primeiro trimestre após a crise foi de 26.4 milhões de dólares.
Mais de 2.000 lojas da franquia foram fechadas após o surto de E.Coli. O prejuízo no primeiro trimestre após a crise foi de 26.4 milhões de dólares.

 

Os sistemas adotados pela Chipotle utilizam técnicas livres de produtos químicos para a higienização do ar, o que ajuda a controlar a proliferação de bactérias, mofo e vírus no ambiente e superfícies dos restaurantes. A tecnologia usada nas máquinas de gelo previne a propagação de bactérias para clientes e funcionários por meio de contaminação cruzada, utilizando um sistema que sanitiza constantemente todas as áreas da máquina de gelo – que é um alvo comum da Listeria, patógeno altamente prejudicial à saúde.

Reportagem da CNN mostra que, ao todo, mais de 500 pessoas ficaram doentes após comer no Chipotle no segundo semestre de 2017, e os danos de mitigação e à reputação causaram uma queda de 82% no faturamento da rede.

A RGF também está trabalhando com os fornecedores da Chipotle para garantir a segurança dos ingredientes e controlar a contaminação dos alimentos ao longo da cadeia de produção. Além disso, estão sendo implementados fortes programas de monitoramento em segurança do alimento para prevenir contaminação microbiana nos ingredientes, produtos e embalagens, prezando por processos que dispensam borrifos químicos para que não haja interferência no sabor ou aparência dos produtos finais.

A Myleus Food Safety oferece programas de gestão da segurança do alimento e o Software SWABY, que permite gestão preventiva em Food Safety para evitar casos como este. Clique aqui e saiba mais.

 

Comente com o Facebook

Write a comment